segunda-feira, 17 de Julho de 2017 16:36h Redação /Superesportes

Após primeiro gol, Sassá quer deslanchar como centroavante: "Minha preferência"

Atacante deve ser titular no Cruzeiro na partida desta quinta contra o Flu

Sassá demorou a desencantar no Cruzeiro. Nos primeiros jogos, nem chegou a ter chances claras de gol. Nesse domingo, porém, a sorte jogou a favor. Acionado no segundo tempo do duelo contra o Flamengo, no Mineirão, ele foi o responsável pelo gol de empate, depois de receber assistência de Diogo Barbosa, aos 14min. Bem posicionado entre os zagueiros flamenguistas e na função de centroavante, onde gosta de atuar, o camisa 99 precisou de um só toque com o pé direito para balançar a rede pela primeira vez em seis partidas. 

O atacante não esconde que tirou um peso das costas ao fazer o gol. “Feliz por voltar a marcar. Já tinha passado cinco jogos e nem susto estava dando. Entrei e fui feliz. Para atacante sempre é bom para ganhar confiança e jogar por uma vaga”, disse Sassá, que poderia ter ajudado a Raposa a vencer o rubro-negro, mas preferiu chutar a gol a passar a bola para Rafael Sobis, que estava mais bem posicionado quando o time conseguiu emplacar um bom contra-ataque aos 27 minutos da etapa final.

Na próxima quinta-feira, às 19h30, Sassá terá pela frente outro adversário carioca: o Fluminense. Ele espera ampliar seus números pelo Cruzeiro diante de mais um rival do Botafogo, seu ex-clube. “Não é como o Flamengo, mas faço gols neles também”.

Com a suspensão de Rafael Sobis, que recebeu o terceiro cartão amarelo diante do Flamengo, Sassá deverá herdar a vaga de centroavante – já que o argentino Ramón Ábila segue na mira do Boca Juniors e ainda não resolveu se continuará ou deixará a Toca da Raposa II. 

“Na primeira vez que conversei com o Mano disse que sou centroavante e que gosto de jogar entre os zagueiros. Não gosto muito pelos lados, mas ajudo. Minha preferência é como centroavante”.

Em pouco tempo no clube, o ex-botafoguense já fez questão de elogiar o trabalho de Mano Menezes, mesmo sendo perguntado sobre outro tema – a relação com Jair Ventura, técnico do alvinegro da estrela solitária. “Não vou falar o que eu quero, senão vai dar trabalho. Está doido. Com Jair no Botafogo, eu comecei desde a base. Aqui no Cruzeiro é outra história. O Mano tem muito mais bagagem, vou aprender bastante, espero crescer bastante. Mas não é isso que eu quero falar não”.

O duelo entre Raposa e Tricolor será às 19h30 de quinta-feira. As equipes farão briga direta por melhores posições na tabela do Campeonato Brasileiro. Os mineiros aparecem em sétimo lugar, com 21 pontos. Os cariocas estão em nono, com 20. O ganhador poderá encerrar a 15ª rodada no G6, zona de qualificação para a Copa Libertadores de 2018.

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.