quarta-feira, 23 de Novembro de 2011 09:46h Flávia Brandão

Troca de secretários adjuntos

Prefeitura efetiva troca de cargos entre três secretários adjuntos.Secretário de Governo avalia que gestão não sofre prejuízos com alterações constantes

O Diário Oficial dos Municípios Mineiro trouxe em sua publicação de ontem (22), referente à Divinópolis, os Decretos de exoneração (no 10.204, no 10.205 e no 10.206) e os de nomeação (nº 10.207, nº 10.208 e nº 10.209) dos secretários adjuntos, Juliano Soares Prado, Simonides Quadros e Dreyfus Rabelo, que sofreram mudança de cargos dentro das Secretarias de “Trânsito e Transportes (SETTRANS)” e “Operações Urbanas e Defesa Social (SEMOUDES)”.

 

 

A dança das cadeiras dos adjuntos ocorreu no último dia 30 setembro, no entanto só ontem os decretos foram publicados, sendo que as nomeações têm validades retroativas a 1º de outubro. Com as mudanças, Juliano Soares deixa o cargo de Secretário Adjunto de Trânsito, na SETTRANS, e passa a ocupar de Adjunto de Obras, na SEMOUDES, substituindo assim Simonides Quadros. Assumindo o lugar de Juliano, está Dreyfus Rabelo, que atuava na SEMOUDES como Adjunto de Máquinas, Veículos e Equipamentos. E fechando o ciclo, o posto deixado por Dreyfus é ocupado agora por Simonides Quadros.


O secretário de Governo, Antônio Faraco, justificou as mudanças, tendo em vista que Prefeitura de Divinópolis irá fazer uma série de ações de infraestrutura no município referente à área de Trânsito e Transporte, e nesse contexto foi verificado que o secretário Dreyfus apresentou “grande experiência e eficiência” na execução do trabalho de campo sendo então transferido para a área. 


Com a saída de Dreyfus, Faraco conta que foi preciso recompor a SEMOUDES, sendo assim Simonides foi remanejado para o cargo. O secretário de Governo ressaltou ainda as qualidades de Juliano Soares, que apresenta grande aptidão “para gestão administrativa e controle burocrático”, e dessa forma é um “bom perfil” para somar ao controle operacional da SEMOUDES.


Gestão      


Questionado se essa troca constante nas Secretarias não prejudica o andamento dos trabalhos na gestão Vladimir, Faraco argumentou que “não”, tendo em vista que algumas alterações ocorrem porque há realmente “necessidade de adaptações” e outras são realizadas no intuito de atender os próprios interesses pessoais dos ex-dirigentes - a exemplo do que ocorreu com os ex-secretários, João Orlando (Agronegócio) e Dárcio Abud (Desenvolvimento Econômico), que pediram para deixar os cargos.
 

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.