sexta-feira, 16 de Dezembro de 2011 17:36h Atualizado em 16 de Dezembro de 2011 às 22:51h. Flávia Brandão

Reta final da eleição para Mesa Diretora

Anderson Saleme (PR), Adair Otaviano (PMDB), Beto Machado (PSDB) e Edson Sousa (PSB) são os quatro candidatos, que estão à disputa a presidência da Mesa Diretora da Câmara de Divinópolis. Qual deles será o eleito ainda é uma incógnita

Qual será o vereador, que irá ocupar a presidência da Câmara Municipal em 2012? Essa é grande pergunta, que ocupa o cenário da política municipal e faz parte do dia a dia dos edis, candidatos, que correm nos bastidores para fechar  sua chapas e obter a garantia do número de votos mínimos para a eleição da Mesa Diretora, nos próximos dias.  A atual configuração mostra quatro candidatos declarados à disputa: Beto Machado (PSDB), Anderson Saleme (PR), Adair Otaviano (PMDB) e Edson Sousa (PSB). Já o atual presidente Pastor Paulo César (PRB) e Milton Donizete recuaram da declaração inicial concedida a imprensa, onde se colocaram como candidatos.
O atual presidente, Pastor Paulo César (PRB), justificou que “por força de compromisso” anterior firmado com os que apoiaram a eleição da Mesa está aguardando a viabilização da candidatura do vereador Anderson Saleme (PR). No entanto, não descartou o interesse a reeleição. “Estamos aguardando e não havendo essa viabilização, então colocaremos nosso nome para sermos um dos candidatos”, disse. Paulo César disse que está mantendo o compromisso com o grupo, apesar do mesmo já estar “desconfigurado” com integrantes manifestaram o apoio a outros candidatos.
Milton Donizete (PRTB), que é da base do deputado Fabiano Tolentino (PSD), também mudou o discurso de pretensão a presidência e afirma estar “aguardando a viabilização” do candidato do grupo, Beto Machado, que tem apoio declarado de Fabiano.  Mas Milton disse que se o tucano não viabilizar a chapa ele (Milton) poderá se lançar como presidente.
Possíveis candidatos
Apesar da proximidade da eleição, alguns vereadores dizem que podem se lançar a presidência. Paduano, que é do grupo do deputado Jaime Martins (PR), diz estar junto com Pastor Paulo (PRB), Geraldinho da Saúde (PR), Anderson Saleme (PR), mas não confirma apoio a nenhum dos colegas e diz que está aguardando determinação do DEM. “O partido, que irá deliberar o voto pode ser até o meu nome como candidato a presidência para ser apreciado”, declarou.
Roberto Bento (PTdoB) afirma apoio aos candidatos Beto Machado e Adair Otaviano, no entanto alega que não decidiu em quem votar porque não foi viabilizada a composição da chapa ( 1º secretário, 2º secretário e vice-presidente). Além de estar indeciso em relação ao voto, Roberto revelou que irá se lançar como candidato a presidência, caso Adair e Beto não viabilizem a chapa.
Oposição
Anteriormente a Gazeta, noticiou que o vereador da oposição Edson Sousa declarou que já tem oito votos e que a pretensão a presidência surgiu de forma natural, visto que a matemática sobressaiu mostrando a viabilidade de sua candidatura. A reportagem questionou essa declaração ao líder do Governo, Edmar Rodrigues, de como avaliaria como porta voz do Governo ter alguém da oposição na presidência. Em reposta, o edil disse que “se fosse o prefeito gostaria de ter uma da oposição na presidência”, já que assim o Executivo ganha um edil em plenário e as votações ficam mais fáceis. Questionado se esse raciocínio foi incorporado pelo prefeito Vladimir, o que leva hoje Edson a falar em apoio de oito parlamentares, o líder disse que prefeito não está interferindo na eleição. “O prefeito deixou claro que aquele que conseguir viabilizar a candidatura para presidente ele estaria satisfeito porque todos têm competência para assumir a Casa”, declaro. Edmar Rodrigues diz que apóia Beto, mas pontua que está à disposição do grupo podendo ser candidato a presidência.
A vereadora da oposição Heloísa Cerri não definiu se irá votar em Edson Sousa ou Adair e revelou que pode vir a ocupar um cargo na Mesa Diretora como consequência do grupo, que hoje ela faz parte na Casa, junto ao PMDB e PSB, caso seja a chapa vitoriosa.
Apoio declarado
Já Hilton de Aguiar (PMDB) e Geraldinho da Saúde (PR) irão votar acompanhando seus partidos, que tem os candidatos Adair (PMDB) e Anderson (PR) e dizem não ter nenhum interesse de ocupar cargos na Mesa Diretora.  Geraldinho, que é atual 1º secretário, pontuou a necessidade do “consenso” e de “costurar” a candidatura de Anderson com maturidade, evitando o desgaste da última eleição, onde houve embates e divisão entre os parlamentares.
Compromisso 
O tucano Rodyson reafirmou o compromisso com a atual Mesa, onde seria indicado um para ocupar a presidência e revelou que recebeu o convite para ocupar a vice-presidência podendo então compor com Anderson, Paduano ou Paulo César, que são os interessados do grupo pela presidência. Além disso, disse que deve obediência ao PSDB em relação à próxima Mesa Diretora, mas aguarda a composição de Beto. “Estou muito tranquilo esperando que o vereador Beto Machado possa articular para que o vereador Rodyson seja o sétimo voto. Ele tem esse prazo mais essa semana para apresentar uma chapa e outros vereadores, que irão compor”, adiantou.

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.