sexta-feira, 25 de Novembro de 2011 09:28h Paulo Reis

Drogas e prostituição de menores são descobertas em Pará de Minas

Meninas abusadas sexualmente têm 13 e 14 anos e estavam desaparecidas

Duas meninas foram encontradas durante uma abordagem de rotina realizada por alguns oficiais da 19ª Cia Independente da Polícia Militar de Pará de Minas na noite da última quarta-feira (23). As envolvidas estavam desaparecidas de casa, na cidade de Itaúna.
A abordagem aconteceu por volta das 20h, quando um menor, de 13 anos, foi visto nas proximidades de uma boca-de-fumo na rua São José da Varginha, bairro Santos Dumont. Ele dispensou uma pequena barra de maconha ao perceber a aproximação dos militares.
Após o flagrante, o suspeito foi levado até em casa, na Rua João XXIII, bairro Padre Libério, onde a mãe dele foi informada da detenção por uso de drogas e convidada a acompanhar a ocorrência.


De acordo com os policiais a surpresa aconteceu ao chegar à residência do menor. Na casa foram encontradas duas menores, de 13 e 14 anos, que confessaram ter usado drogas e praticaram sexo com vários homens, entre eles o menor apreendido, e o irmão dele, de 23 anos.
As meninas estavam em Pará de Minas desde a última terça-feira (22) e teriam participado de diversas orgias sexuais. Os militares acreditam que os irmãos compraram drogas e forneceram para as vítimas e lembraram que a prática sexual com menores de 14 anos é considerada estupro, mesmo com o consentimento da vítima.
O jovem de 23 anos também deverá responder a inquérito por desacato a um militar. Os irmãos e as menores foram encaminhados para a delegacia da Polícia Civil.


O pai da jovem de 13 anos, morador do Bairro Leonane, em Itaúna, esteve em Pará de Minas para acompanhar o registro da ocorrência e levar a filha para casa. O aposentado disse que a menina estava desaparecida desde a última segunda-feira.
O responsável confessou ainda estar desapontado com a conduta da filha que está assim depois que começou a andar com a amiga de 14 anos.
A família da envolvida de 14 anos não esteve em Pará de Minas, por não ter condições financeiras para o deslocamento.
Segundo apurado, os envolvidos no estupro têm outros sete irmãos, sendo que dois estão presos e uma irmã desaparecida.

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.