quarta-feira, 21 de Dezembro de 2011 11:35h

Confirmação de Osvaldo somente em janeiro

 


Parece que mais uma novela se inicia no Cruzeiro,a negociação para contar com o atacante Osvaldo para a próxima temporada. O clube enviou uma proposta de compra de 100% dos direitos econômicos do jogador ao Al Ahli, dos Emirados Árabes, detentor do passe do atleta. A oferta foi enviada no início de dezembro.

A princípio, a resposta era aguardada para este mês, mas o torcedor terá que esperar um pouco mais para saber se o atleta vestirá a camisa celeste na próxima temporada. Isso porque a definição do Al Ahli ficou para janeiro.

Segundo Guilherme Mendes diretor de comunicação do Cruzeiro, o empresário de Osvaldo, Gilmar Veloz, vai aos Emirados Árabes pessoalmente no dia 2 de janeiro, para tratar do assunto com a diretoria do time árabe.

A contratação do jogador, de 24 anos, foi um pedido do técnico Vágner Mancini, que treinou o atleta no Ceará no primeiro semestre deste ano. O contrato do atacante com os árabes vai até julho de 2014.

Osvaldo foi revelado pelo Fortaleza e, em 2009, foi vendido para o Al Ahli. No mesmo ano, o atacante foi emprestado para o Braga, de Portugal. Em 2011, emprestado ao Ceará, o atacante ganhou projeção nacional.
Já atacante Marcos Aurélio, do Coritiba, pode ser o próximo reforço anunciado pela diretoria celeste para a temporada 2012. Ele é um dos nomes, conforme já confirmou o presidente Gilvan de Pinho Tavares, que estão nos planos para dar mais velocidade à equipe nas competições do ano que vem.

A diretoria do Cruzeiro já entrou em contato com Felipe Ximenes, diretor do clube paranaense, com o qual o atacante de 27 anos tem contrato até o fim de 2013. O Coxa não deve criar dificuldade para liberar o jogador. O empresário de Marcos Aurélio, Adriano Spadotto, sabe do interesse azul, mas avisa que também há propostas de um clube do Catar e do Internacional.

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.