terça-feira, 20 de Dezembro de 2011 15:48h Luciano Eurides

Campeonato do Galo completa 40 anos

Com gol de Dario, Galo venceu o Botafogo por 1 a 0, no Maracanã, e conquistou o Campeonato Brasileiro

Em 1971, o Atlético-MG conquistava o maior título de sua história. No dia 19 de dezembro de 1971, Humberto Ramos, pela esquerda, chegou à linha de fundo e fez um cruzamento perfeito, na cabeça do atacante Dario, que subiu mais que os zagueiros botafoguenses e estufou as redes, para a alegria de milhões de atleticanos. O gol significou a garantia da conquista do título no triangular final da competição, que também contava com o São Paulo.


Foi a primeira vez que o Campeonato Nacional de Clubes foi chamado de Campeonato Brasileiro. O torneio teve uma primeira fase em dois turnos, uma segunda, com os classificados e, finalmente, o triangular final.


No dia 12 de dezembro, Atlético-MG, comandado pelo técnico Telê Santana, e São Paulo se enfrentaram e, com o apoio de 53.903 torcedores presentes ao Mineirão, a equipe alvinegra venceu por 1 a 0, gol de Oldair, aos 30 minutos do segundo tempo.


O segundo jogo do triangular aconteceu no dia 15 de dezembro, no Morumbi, e o São Paulo goleou o Botafogo por 4 a 1. Assim, o time paulista teria que torcer, na última rodada, por uma vitória dos cariocas sobre o Galo, por até dois gols de diferença. Mas não teve jeito. O Galo bateu o Botafogo, no Maracanã, e comemorou o título.


No total, o Atlético-MG fez 27 jogos, com 12 vitórias, dez empates e apenas cinco derrotas. O ataque alvinegro marcou 39 gols e sofreu 22, com um saldo de 17. O artilheiro da competição foi Dadá, com 15 gols assinalados.


Pronto para mais títulos


Além da importância natural do título, a conquista é ainda mais lembrada pelo fato de ser o único título nacional do clube mineiro. Desde então, o Atlético-MG não conquistou novamente o Brasileirão e também passou em branco em todas as Copas do Brasil que disputou. Os títulos mais importantes do Galo, além do de 1971, foram as duas Copas Conmebol, na década de 1990, e o Brasileirão da Série B, em 2006.

Reforços


Tardelli diz que ainda não recebeu propostas para retornar ao Brasil, a tacante diz do interesse de Palmeiras, Vasco e Atlético-MG. Via Twitter, ele avisou que vai definir futuro após dia 23.
O atacante está na mira de vários clubes do Brasil, mas nega ter recebido qualquer proposta oficial para retornar ao país. Insatisfeito no Anzhi-RUS, Tardelli já avisou que quer voltar, e Palmeiras, Vasco e Atlético-MG apareceram como principais interessados no jogador. Por meio de seu Twitter, o atacante informou que só vai definir seu futuro depois das férias, e criticou as especulações envolvendo seu nome.
Entre os clubes, o Palmeiras é o que se mostra mais disposto a pagar um alto valor para repatriar o atacante. O Verdão já levantou 5 milhões de euros (cerca de R$ 12 milhões) no jogador, mas ainda busca mais parceiros para viabilizar a contratação – a questão salarial é o que emperra o acerto. Galo e Vasco também seguem de olho.

O meia-atacante Danilinho anuncia reunião com a diretoria do Galo para discutir os valores desejados pelo Tigres, do México, clube com o qual o atleta tem contrato por mais dois anos. Apesar da pedida ser alta - US$ 6,5 milhões -, o jogador está confiante em deixar a reunião fechado com o Atlético.

“A chance é de 80%. Já tem cinco dias que estamos conversando. Agora, depende do aval do presidente (Alexandre Kalil, do Galo) e de algumas outras negociações”, disse Danilinho.

O clube mexicano deu prazo até esta quarta-feira para o jogador negociar o retorno ao futebol brasileiro. Danilinho deu total prioridade ao Galo e já teria acertado as bases salariais.

Times de São Paulo também estariam interessados na contratação do meia-atacante, que sagrou-se campeão do Torneio Apertura do Campeonato Mexicano no domingo passado, quebrando um jejum de 29 anos do Tigres.

Danilinho, de 24 anos, está no futebol mexicano desde julho de 2008, quando foi negociado pelo Atlético com o Jaguares por US$ 4 milhões, com a equipe mineira recebendo 50% desse valor.

Pelo Galo, Danilinho fez 110 partidas e marcou 29 gols. Foi campeão da Série B do Campeonato Brasileiro de 2006 e do Mineiro de 2007.
 

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.