Estadual >
Secretário estadual visita Divinópolis e debate estadualização da Funedi/Uemg
Sábado, 17 de setembro de 2011 às 10h 51 - Por: Natalia Santos
Os desafios são muitos e por isto o benefício não tem data para concretizar

O Secretário de Estado de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, Nárcio Rodrigues, participou ontem, dia 16 de setembro, de uma reunião no Campus da Fundedi/UEMG. O assunto abordado foi a estadualização das unidades associadas à UEMG, o que inclui a fundação parceira instalada em Divinópolis há 45 anos. Dentro desta trajetória, alunos, professores e diretoria vêm a 22 anos buscando tornar a instituição uma universidade estadual. Participaram do debate, o secretário, o presidente da fundação Gilson Soares, o deputado federal Domingos Sávio, o deputado estadual Fabiano Tolentino, o pró-reitor de planejamento e finanças das Unidades UEMG’s Giovânio Aguiar, e representantes do colegiado e do corpo docente.

 

 

O secretário visitou o Centro Tecnológico Vocacional –CTV- depois de duas datas agendadas sem êxito e lá discutiu junto aos interessados os critérios necessários para a estadualização da fundação. Ele informou que as ações já começam em 2012. Sobre o pedido do movimento estudantil em ter a estadualização até 2012, Nárcio declarou que ainda não existe um cronograma, e que não pode ser confirmado a entrega do benefício até a data pedida pelos alunos. “Nós vamos obedecer a lógica do que o Estado pode fazer. Existe um compromisso por parte do governador Anastasia de que durante a sua gestão todos os campos associados a UEMG passarão a ser estaduais. Nós não vamos fazer milagre, até porque isto tem um impacto muito pesado no orçamento de Minas Gerais”, esclareceu Rodrigues. Ele explicou que atualmente Minas Gerais não conta com uma linha de financiamento para o ensino superior do Estado, que carece ser elaborada e implantada em Minas Gerais. Para o secretário tornar a unidade pública é um desejo de todos e o estado trabalhará com o compromisso de não faltar qualidade de ensino.

 

O presidente da Funedi, Gilson Soares agradeceu a visita do secretário e afirmou que a estadualização é o sonho de Divinópolis. Segundo Gilson a administração já elaborou um projeto para concorrer ao benefício, no entanto o período econômico de Minas não viabilizou a oportunidade para a cidade. “Pela primeira vez vejo o Estado se colocar disposto e agora vamos construir um modelo que seja adequado para que tenhamos avanços na educação e assim não pare no tempo com o simples fato de estadualizar”, acentuou Soares.

 

 

Nárcio confessou que até o momento o orçamento não permitia a discussão, e garantiu que a realidade é outro e por isto o governo inicia agora o processo. A promessa do governador propiciou as mudanças cabíveis para se começar em falar na estadualização das fundações parceiras da UEMG, sendo elas Divinópolis, Diamantina, Carangola, Campanha, Ituiutaba e Passos. Embora três destas, dependem do convênio para continuar em vigor, uma vez que estão em situação de falência, o que não é o caso da Funedi. Para o secretário tornar públicas as universidades parceiras do estado, só vem somar e suprir deficiências do ensino superior, embora Minas tenha a maior estrutura de ensino superior do país. “A visão que nós temos é que as universidades federais chegaram ocupando o papel estratégico de macro-região, deixando para as universidades estaduais a tarefa de planejamento micro-regional. Divinópolis é um dos casos raros que está entre o planejamento macro e micro-regional. Dessa forma quero firmar que a própria UEMG está em fase de planejamento e reestruturação”, comunicou Nárcio.

 

Desafios

 

 

O prefeito Vladimir Azevedo agradeceu a visita do secretário e garantiu que estará presente no planejamento junto com a instituição para não poder perder a oportunidade que o governo abriu para as fundações. “Temos que correr contra o tempo e unir forças e parceiros nesta luta. Já conseguimos um benefício que é a bolsa Pró-UEMG, agora queremos a estadualização. Nosso objetivo é que a partir de 2012 possamos colher frutos destas parcerias”, apostou Vladimir. Com o mesmo pensamento o deputado Fabiano Tolentino solicitou do estado mais bolsas para a instituição até que a Funedi se torne uma universidade pública. Tolentino apresentou a proposta e mostrou que pode ser feita, basta o governo querer, uma vez que a partir do momento em que as fundações passarem a ser estaduais, as bolsas destas poderão ser repassadas para as demais.

 

O deputado federal Domingos Sávio garantiu que participará do grupo planejando estratégia para adiantar a estadualização. Ele que viabilizou as bolsas Pró-UEMG para a Funedi, firmou que sempre esteve na luta para conseguir esta viabilização. “Precisamos ter persistência. Aos poucos vamos conseguindo avanços significativos. Agora que temos um governador envolvido com a educação devemos lutar mais ainda por esta causa”, disse o deputado. 

Fotos

Clique na imagem para ampliar.
Compartilhes
Leia Mais